Programa de reconstrução nacional garante sustentabilidade ambiental

 

A ministra do Ambiente, Fátima Jardim, defendeu, sexta-feira, em Copenhaga, que o programa do Governo para a reconstrução e desenvolvimento de Angola até 2025 se fundamenta na utilização sustentável dos recursos naturais. 
 
Discursando no segmento de Alto Nível da conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, na capital dinamarquesa, Fátima Jardim adiantou que para a solução dos problemas com o desenvolvimento sustentável, o Governo aprovou um programa  de longo prazo, que materializa a sustentabilidade ambiental através de um plano de gestão que se baseia na utilização sustentável dos recursos naturais e na preservação da biodiversidade de Angola.

Acompanhada pelo vice-ministro André de Jesus Mota, pelo  embaixador na Dinamarca com residência em Estocolmo (Suécia), Domingos Culolo, e por Ambrósio Lukoki, representante permanente de Angola no Programa das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP), Fátima Jardim revelou que no quadro de uma estratégia de combate às alterações climáticas foi aprovada a Autoridade Nacional Designada, como instrumento de regulação e apreciação de projectos adaptados e sustentáveis para as necessidades nacionais de desenvolvimento.

“Estamos a apreciar uma estratégia para segurança  energética que tem como princípios a distribuição de electricidade, até 2020, a 45 por cento da população sem energia eléctrica e reduzir a desflorestação e, por outro lado, seguir um plano energético com iniciativas cada vez mais eficientes e com o aproveitamento das nossas capacidades”,  disse.

Fátima Jardim fez saber, por outro lado, que recentemente foi aprovada a Estratégia Nacional e a Lei dos Biocombustíveis, que vai permitir o desenvolvimento de fontes energéticas alternativas para exploração de combustíveis fósseis e ao mesmo tempo a criação de emprego e apoio a auto-suficiência e segurança alimentar.

A governante acrescentou que apesar de, em 2009, os níveis de crescimento terem sido reduzidos, reflexo da crise financeira global, o país apostou seriamente no crescimento diversificado, compatibilizando as preocupações ambientais. “Para 2010 o Governo dá prioridade a projectos sociais, com 32 por cento dos gastos públicos para habitação e reabilitação de infra-estruturas destruídas pela guerra”, frisou.

Tendo como referência que cerca de 42 por cento da superfície de Angola está coberta de florestas ou de perímetros florestais, Fátima Jardim considerou que a reflorestação vai permitir aumentar a sustentabilidade das populações através de pequenos projectos agrícolas com técnicas sustentáveis.

 

in Jornal de Angola, 20 de Dezembro de 2009

 
 


Yafela Trading (Beijing) Ltd
Address:B1508, Jinyu Dacheng Business Center, No. 6, Dacheng Road, Fengtai District, Beijing, China.
Post code:100141
Tel: 0086-10-88177889
Fax: 0086-10-88177828
Website:http://www.yafela.com
Email: Com@yafela.com
Links
Negócio da China !
Ministry of Commerce of the People's Republic of China
Online International Business Daily
Jornal Chinês para América do Sul
Departamento Econômico e Comercial da Embaixada da Rpública Popular da China na República Federativa do Brasil
Departamento Econômico e Comercial da Embaixada da Rpública Popular da China na República Federativa do Brasil